Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Rapaz Invisível

Pisca-pisca

A política continua a ser um assunto tabu em Portugal. Puxar este assunto numa conversa de amigos é ver os defensores acérrimos da direita, da esquerda e os que não estão nem aí porque o descrédito é enorme.


Por essa razão, sempre me abstive de comentários políticos, aqui e em qualquer rede social. No entanto, e dado o estado do país, o descrédito na política e as recentes aquisições, trocas e baldrocas o post que se segue não tem qualquer objectivo de ofender ninguém. 

 

Nesta moda do pisca-pisca, Portugal tem andado a ser governado por dois partidos. Com ou sem coligações, PSD e PS são as forças partidárias que sentam o seu belo traseiro no trono e, são poucas as vezes, em que trocam entre si ao fim de 4 anos. 

Os portugueses que vão às urnas votar (aqueles que ainda se dão ao trabalho de cumprir o seu dever cívico) votam nos mesmos. E aqueles que não votam limitam-se a reclamar de quem foi eleito. Verdade seja dita, nos últimos anos a grande vencedora na batalha dos votos é a Abstenção.

 

Mas esta moda do pisca-pisca voltou. Um líder partidário que (não) sabe ao certo o que quer. Que namora com a coligação enquanto lhe "põe os palitos" com a esquerda. E pisca aqui, pisca ali e tudo fica na mesma. E é por estas e por outras que músicas como as que se seguem relatam, e bem, o drama que se vive numa democracia.

  

Uma sátira que põe "a nu" a verdade portuguesa! 
E pisca-pisca!

---
O Rapaz Invisível também está no Facebook e no Instagram. Segue-o.